trekking

trekking

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Visconde de Mauá - RJ

Essa linda região montanhosa cheia de cachoeiras encantadoras e próximas uma a outras é um ótimo destino para quem curte natureza. Seu acesso é razoavelmente fácil tanto de carro como de ônibus. E dentro da cidade para os que gostam bastante de andar a pé, é possível conhecer todo o entorno turístico desta forma.

Cachoeira do Escorrega




Num perímetro de mais ou menos 5 km há varias cachoeiras lindas umas próximas das outras. Saindo do centrinho de Maringá a Cachoeira do Escorrega é a mais distante, em torno de 4-5km, no meio do caminho é possível parar na Cachoeira véu de noiva e poção do maromba.

Também no caminho, com apenas um desvio a direita é possível chegar na Cachoeira Santa Clara.


Na minha opinião da para fazer todas as cachoeiras tanto de carro como a pé. Óbvio que seria melhor com um carro 4x4, mas com carro mil tambem da para fazer com relativa tranquilidade. Difícil mesmo é estacionar em dias de feriado ou alta temporada, porque a estrada de terra é bastante estreita. Mas há varios estacionamentos particulares , entre 10 e 15 reais a diária (novembro,2018).

Com relação aos centrinhos turísticos que são três: o primeiro logo na entrada da cidade é o centrinho de Visconde de Mauá, o segundo e com mais atrativos é o centrinho de Maringá, onde há a divisa de Maringá de Minas Gerais e Maringá do Rio de Janeiro, que são divididos por uma ponte para pedestres e outra ponte para carros, e a terceira e bem pequena é a vilinha de maromba a caminho das cachoeiras.

O destino é extremamente encantador, aventureiro e romântico. Vale demais a visita. Os preços são razoáveis. Há pratos que consideramos baratos , mas há bastante restaurante mais caro também, principalmente os da alameda gastrônoma no lado de Minas Gerais.

sábado, 8 de setembro de 2018

Londres


Londres não é preciso dizer nada , néSimplesmente uma cidade incrível.

Vou dar dicas aqui de como aproveitar a cidade em dois dias.

Viemos de um voo da Rynair de Dublin. Chegamos mais ou menos 8 horas da manha no aeroporto de Gatwick, que acredito ser um dos melhores para se chegar de outras cidades europeias para quem tem pouco tempo, já que ele tem um trem rápido direto para o centro de Londres. Em meia hora estávamos na Estação Central Victoria.

Para quem já tem o cartão Oyster é só recarregar nas maquinas vermelhas. Quem não tem também vai conseguir nestas maquinas. Este cartão tem um custo de 5 libras, que é devolvido se você quiser devolver o cartão nas maquinas ao final da viagem. Mas isso só vale a partir do terceiro dia depois da compra do cartão. No nosso caso, como só ficamos dois dias, não conseguimos devolver.

Ha outras opções mais baratas de transporte além do trem, como os ônibus, porém demoram bem mais, aproximadamente 1 hora e meia para chegar ao centro. 

Para contornar o alto preço do trem, fizemos a seguinte jogada, resolvemos ir para Edimburgo de ônibus, pois a rodoviária fica no centro de Londres, assim economizamos o valor do trem da volta e de quebra economizamos uma diária de hospedagem também, já que pegamos uma passagem noturna que demorou aproximadamente 6h. Claro que isso não é para qualquer pessoa, mas é uma opção. Quando chegamos em Edimburgo as 6h da manha, tomamos café tranquilamente e depois fomos dar uma passeada na cidade, quando deu 11h, horário do nosso checkin no hostel, fomos tomar banho e dormir umas 2 horas, tempo suficiente para recuperar as energias e prosseguir no passeio. Como Edimburgo é uma cidade pequena e tranquila, deu tudo certo.

Fomos até e Estação Earl Court onde ficamos hospedadas. Nosso hotel era bem ruim, mas esta é uma boa região para se hospedar, já que tem metro próximo, e também é mais acessível. Não barata, já que nada além de roupas na Primark é barato em Londres.

Em seguida fomos numa cafeteria e a moça nos devolveu um monte de moedas de troco. As moedas em libras são difíceis de ver o valor, então demoramos um pouco para conferir o troco.

Andar de metro é bastante fácil então fomos ver o Big Bang. De la fomos a pé para a Tower Bridge (Ponte da Torre).

Tower Bridge


Edimburgo

Edimburgo e uma cidade linda e muito fácil se de locomover. Para os viajantes solos com certeza está no meu top de indicação, primeiro, porque para quem vem de trem, ônibus ou avião já pára no centro da cidade perto de tudo. Segundo tem wi-fi nas ruas do centro e pegou razoavelmente bem suficiente para achar nossa hospedagem e os pontos turísticos que queríamos conhecer.


Uma das principais avenidas da cidade - Princess Street


Para economizar uma diária de hotel viemos de ônibus de Londres para Edimburgo, a viagem demorou aproximadamente 6h. Saímos as 22h e meia e chegamos em torno de 6h da manha. Como vocês perceberão se hospedar na Europa em especial no Reino Unido não e das coisas mais fáceis do mundo. Primeiro porque e em libra e e caro. Segundo porque e difícil achar alguma coisa que seja mais ou menos boazinha sem ser os olhos da cara.


Giant's Causeway

Belfast

Wicklow - Bray

Killarney

Galway - Cliffs of Moher

Cork

Cork


Universidade de Cork 


Dublin

Dublin


Extremamente cinza, extremamente fria. Extremamente cheia de estudantes. Extremamente difícil achar acomodação. Dublin e a Irlanda ganham vários superlativos..

Ponte Ha'peny